Faixa atual

Título

Artista


PM prende mulher com cocaína e maconha no município de Rio Paranaíba

Escrito porem 11 de agosto de 2020

A Polícia Militar prendeu no final da noite deste domingo (09/08) uma mulher de 29 anos, suspeita de tráfico de drogas e apreendeu grande quantidade de maconha e cocaína. O fato teve início por volta das 21h40, na zona rural de Rio Paranaíba, quando os militares de Arapuá faziam patrulhamento na região do Distrito de Chaves e depararam com um automóvel VW/Gol, cor preta, trafegando em atitude suspeita. Os policiais sinalizaram para o motorista parar o carro, mas a ordem foi desobedecida. Com isso, a guarnição iniciou acompanhamento sentido Carmo do Paranaíba.

Segundo a Polícia Militar, em determinado momento, um dos dois ocupantes do automóvel jogou para fora do carro um pacote, sendo que os militares pegaram o embrulho e descobriram que era uma barra de maconha, mas em seguida deram continuidade ao rastreamento. Logo depois o motorista do Gol saiu da estrada vicinal e adentrou numa lavoura de café. Entretanto, os policiais avistaram o carro parado próximo a uma porteira, mas o veículo estava vazio. Os moradores da propriedade foram acordados e permitiram a entrada da polícia, que neste momento já contava com o apoio de viaturas de Carmo do Paranaíba. Com isso, foi localizada escondida no quintal, a suspeita de 29 anos, que confessou ser a condutora do automóvel.

Em conversa com os policiais, a mulher contou que ela e o marido também de 29 anos, haviam deixado a quantia de 5 mil reais em determinado local da MG-230 e, em lugar combinado, pegou a droga que estava sendo transportada por eles. A autora ressaltou que seguiam por estrada rural com o intuito de fugir de abordagem. A acusada contou que estava conduzindo o carro e que tinha jogado a maconha na estrada para tentar fugir de flagrante caso fossem alcançados e interceptos pela polícia. Ela ainda disse que o marido tinha pulado do carro e fugido para o matagal.

A mulher também relatou que estava com mais drogas, cocaína, escondida nas partes íntimas do corpo. Ela foi levada até um quarto, retirou o entorpecente e entregou aos militares. A autora admitiu para os policiais estar envolvida com o trafico de drogas desde seus 15 anos. Ela se vangloria de tal “proeza” e desdenha completamente da polícia e da justiça brasileira. Diante dos fatos, a suspeita foi presa em flagrante delito, sendo juntamente com as drogas apreendidas, levada para a delegacia de Polícia Civil na cidade de Patos de Minas e entregue ao delegado de plantão.

Texto: Vanderlei Gontijo  /  Foto: Julio Cesar