Polícia Civil conclui investigações sobre ocorrências de embriaguez ao volante e uma pessoa é presa

Escrito porem 1 de setembro de 2020

A Delegacia da Polícia Civil de Rio Paranaíba concluiu nesta segunda-feira (31), quatro investigações de embriaguez ao volante registrar entre os dias 28 e 31 de agosto no município. Segundo as informações repassadas à nossa redação, pelo delegado responsável pelos trabalhos, Dr. Felipe Augusto Miranda Façanha, quatro indivíduos foram indiciados e um deles acabou preso.

O primeiro fato aconteceu no dia 28, por volta das 11h38, no km 329 da BR 354, onde um homem de 35 anos estaria conduzido uma motocicleta Honda/XRL 125 com sintomas de embriaguez. Durante a fiscalização foi descoberto que ele não possuía CNH e que o veículo era de propriedade de uma outra pessoa. Foi feito o teste de alcoolemia, tendo o resultado apontado 0,70 ml/g por ar expelido e diante disso, ele acabou preso e encaminhado para as demais providências.

Já no dia 29, por volta das 19h42, em Guarda dos Ferreiros, um homem de 30 anos que estava conduzindo um ônibus sob efeito de álcool também acabou preso após bater em um carro parado na Avenida Hermenegildo José de Oliveira. Conforme as informações, o motorista do veículo de transporte de passageiros acabou batendo no lado direito de VW/Gol que estava estacionado e vindo a evadir após o fato. Os policiais então foram acionados e conseguiram abordar o ônibus na Rua Tapajós, sendo que durante a abordagem, o condutor não se lembrava de ter batido no veículo menor e apresentava visíveis de embriaguez.

Foi realizado o teste do elitômetro o que acabou fornecendo um resultado de 0,77 mg/l. E assim, diante do exposto, ele acabou preso e conduzido até o quartel da PM para o registro da ocorrência. Posteriormente ele foi levado até o Pronto Socorro para passar por atendimento médico. O motorista de responsabilizou pelos danos no VW/Gol e disse que pagaria pelo conserto do carro. Sua CNH não foi recolhida, porque, segundo as informações, ele apresentou o documento virtualmente pelo smartphone.

No mesmo dia, dessa vez no km 19 da MG 230, um homem de 32 também acabou conduzido para a delegacia por estar dirigida sob efeito de álcool. Ele estava conduzindo uma GM/S10 e, segundo as informações do boletim de ocorrências que nossa redação teve acesso, ele disse aos policiais no momento da abordagem que teria ingerido cerca de seis latas de cerveja e acabou recusando fazer o teste do etilômetro. Diante dos fatos, o veículo foi liberado para uma pessoa habilitada e o motorista foi encaminhado para a Delegacia em Patos de Minas.

Por fim, no domingo, dia 30, por volta das 02h30, os policiais faziam uma fiscalização de trânsito no km 312 da BR 354, quando abordagem uma motocicleta Honda NXR 125 com placas de Pedreiras no Maranhão que era conduzida por um homem de 53 anos. Durante a abordagem foi percebido que o condutor não possuía CNH, sendo que o veículo era de propriedade de outra pessoa. Os militares ainda notaram sintomas de embriaguez e acabaram convidando o condutor para realizar o teste do etilômetro. O resultado do exame apontou 0,54 mg/l de álcool no ar expelido. Assim, diante dos fatos, ele acabou sendo preso por dirigir sob efeito de álcool e veículo liberado para uma testemunha habilitada. O proprietário do veículo não foi localizado.

O delegado de Rio Paranaíba, Dr. Felipe Façanha, alerta a sociedade sobre o aumento significativo no registro de ocorrências por embriaguez ao volante nas estradas que cortam o município. Somente neste último fim de semana, foram quatro ocorrências e acabou resultando na prisão de um de dos condutores após os trabalhos de investigação.

Segundo a lei de trânsito, dirigir embriagado é classificado como infração gravíssima, com instauração de processo administrativo para a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por 12 meses, além de multa no valor de R$ 2.934,70. Se houver reincidência no período de um ano, o valor é dobrado e a CNH é cassada.

Texto: Gilberto Martins


Faixa atual

Título

Artista