Rio Paranaíba registra a primeira morte por dengue em 2020

Escrito porem 16 de abril de 2020

Rio Paranaíba registrou a primeira morte em decorrência da dengue em 2020. Trata-se de um idoso de 72 anos que veio a óbito no fim de semana na cidade. Segundo a família que entrou em contato com a nossa redação, a residência fica próximo a uma casa abandonada na Praça da Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Foi nesta região que uma adolescente também perdeu a vida ano passado após ser picada pelo mosquito da dengue. Um dos filhos do senhor relatou à nossa reportagem que ele apresentou dores abdominais na última quinta-feira (09) e foi socorrido para o Hospital Municipal onde ficou internado.

O médico que atendeu o idoso pediu alguns exames, os quais seriam feitos na manhã da sexta-feira (10), e passou medicação para a hidratação, uma vez que ele já sofria com outras doenças no pulmão. O familiar disse ainda que, durante a troca de plantão, a médica que assumiu o horário na sexta-feira não olhou o estado de saúde de seu pai, sendo que foi uma enfermeira que o liberou da internação.

Em casa, o idoso voltou a passar mal e foi novamente levado para o Hospital Municipal para receber o atendimento médico. Desta vez, segundo a família, foi o Dr. João Batista que os atenderam e ele pediu uma série de exames. Como a família já tinha um médico da rede particular em Patos de Minas, resolveram transferi-lo para a cidade patense.

O médico da família solicitou os exames que detectaram que o senhor estava com doença. Conforme a família, o profissional disse se tratava de dengue e que o quadro de saúde do idoso já estava bastante agravado. No domingo à noite, veio a triste notícia do falecimento do familiar.

Nossa reportagem, assim que soube a informação do motivo da morte do idoso, entrou em contato com o setor de epidemiologia do município afim de buscar informações. Contudo, fomos informados que eles ainda não haviam sido notificados, uma vez que os exames foram realizados na rede particular e foram do município.

Rio Paranaíba, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (16), já conta 35 notificações, sendo que 12 casos deram positivos, 17 testaram negativos e outros 06 pacientes aguardando o resultado dos exames. A maioria dos casos estão concentrados no bairro Olhos d’Água onde existem muitos lotes vagos, carros abandonados parados nas ruas e muitas famílias que residem próximos a esses locais.

Ainda segundo a família do idoso que infelizmente faleceu em decorrência da dengue, a casa abandonada que foi alvo de criadouros do mosquito da dengue, começou a ser demolida nesta quinta-feira (16) pela família responsável. Eles ainda fazem um alerta para outra residência nas proximidades que está nessas mesmas condições.

A Secretaria de Saúde continua alertando a população para sempre limpar os quintais e retirar tudo que possa ser criadouro do mosquito. O alerta também serve para os proprietários de diversos lotes vagos em vários bairros da cidade que, além do mato alto, ainda pode acumular lixo que propiciam a proliferação do mosquito na cidade.

Texto: Gilberto Martins


Faixa atual

Título

Artista