Faixa atual

Título

Artista


Vacinação contra a gripe começou hoje mas estoque de vacinas esgota em pouco tempo em Rio Paranaíba

Escrito porem 23 de março de 2020

Teve início nesta segunda-feira (23) a campanha de vacinação contra a gripe em todo o Brasil. Essa é a 22ª Campanha Nacional de Vacina contra a Influenza a qual foi adianta pelo Governo Federal com o objetivo de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a influenza na triagem de casos para o novo coronavírus (Covid-19).

A meta do governo é de vacinar até 90% do público prioritário, composto por cerca de sete milhões de pessoas só em Minas Gerais. Em Rio Paranaíba, por exemplo, neste primeiro momento foram disponibilizadas somente cerca de 300 vacinas para as três Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e esse primeiro lote já se esgotou em poucas horas de vacinação.

Segundo informações do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, a próxima quinta-feira à tarde chegará um novo lote de vacinas no município e, com isso, a campanha terá a sua sequência. A vacinação está acontecendo nas UBS’s do bairro Olhos D’água, São Francisco e Novo Horizonte, nos postos de saúde da zona rural e na UBS de Guarda dos Ferreiros.

Ainda de acordo com as informações, para evitar a aglomeração de pessoas nas unidades básicas de saúde, a Secretaria Municipal de Saúde adotará medidas que irá facilitar a vacinação como: se o idoso for levado de carro até as UBS’s ele receberá a dose da vacina sem sair do veículo e, caso não seja possível leva-lo até as unidades, uma equipe estará realizando a vacinação em sua residência.

Mas para que a vacinação acontece na casa do idoso, a família deverá entrar em contato com a sua agente de saúde ou ligar para as unidades de saúde pelos telefone: UBS Novo Horizonte – (34) 3855-3370, UBS São Francisco – (34) 3855-8263 e UBS Olhos d’água – 3855-1255, onde serão orientados sobre a campanha e informados que a dose será feita em sua própria casa, afim de evitar que esse idoso saia de casa.

Neste primeiro momento serão vacinados até o próximo dia 15 de abril, os idosos e as pessoas que trabalham na área da saúde. O público da campanha também está maior neste ano, abarcando os adultos de 55 a 59 anos, que não recebiam a vacina nos anos anteriores. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza.

A segunda fase da campanha começa no dia 16 de abril e tem como foco os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, deverão receber a vacina as crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Texto: Gilberto Martins