• Sem categoria

Campus da UFV em Rio Paranaíba comemora formaturas de 82 estudantes

Escrito porem 19 de abril de 2017

Os graduandos passam anos se especializando, se preparando para o mercado de trabalho. Mas, para a maioria deles, a formatura é que transforma a vida profissional em realidade. Este é um dos motivos pelos quais as sessões solenes de colação de grau são marcadas por sensações intensas e variadas. Na última sexta-feira (2), o campus UFV-Rio Paranaíba acompanhou isto de perto duas vezes: às 17h30, com os formandos dos cursos de Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Nutrição, Química e Sistemas de Informação; e às 20h30, com os formandos em Administração, Agronomia e Ciências Contábeis.

No total, 82 novos profissionais receberam seus diplomas e firmaram o compromisso de utilizar os conhecimentos obtidos na Universidade para servir à comunidade com honestidade e ética, entre outros valores. Na primeira cerimônia, o juramento foi conduzido por Eudes Avelar, do curso de Nutrição, e, na segunda, por Mariana Pessoa, das Ciências Contábeis.

Discursos

No meio do “turbilhão de emoções”, como disse a oradora Núbia de Campos, do curso de Agronomia, os formandos aproveitaram para olhar para trás por uma última vez enquanto estudantes. Por meio dos discursos de Núbia e da também oradora Joyce Fabíula Rodrigues, do curso de Química, eles lembraram momentos desde o exame de seleção para as vagas da instituição, até as avaliações finais, que certificaram a finalização da graduação. De acordo com Núbia, a noite foi um misto de alívio e saudade, de medo e coragem. E ela e Joyce fizeram questão de destacar as pessoas que deram apoio neste caminho: professores e técnicos da UFV-Rio Paranaíba, pais, familiares, amigos e amores. “Sem vocês, hoje, não estaríamos aqui”, ressaltou Joyce.

Certa dos novos desafios que enfrentarão, Joyce ainda incentivou: “avante, formandos!”. “Que as experiências compartilhadas no percurso até aqui sejam a alavanca para alcançarmos a alegria da chegada no destino projetado”, complementou Núbia.

A paraninfa, a vice-reitora Rejane Nascentes, também lembrou com carinho da sua trajetória, reafirmando as dificuldades de conquistar uma vaga em uma Universidade renomada como a UFV, enfrentar a academia e chegar à formatura cheia de expectativa, ansiedade, sonho e apreensão. Para ela, é por isto que a colação de grau é especial e, pelo mesmo motivo, considerou o convite para ser paraninfa uma “honra extraordinária e uma responsabilidade”.

Guiada pelas memorias, a vice-reitora disse para os formandos o que gostaria de ter ouvido na própria formatura: que, muitas vezes, eles não conseguirão realizar suas ações como planejado e que, algumas vezes, ficarão desanimados. Rejane contou que, depois de um tempo, será possível perceber que tudo o que acontecer contribuirá para tornar a vida melhor. Por isso, aconselhou: “não exijam demais de vocês, sejam generosos com vocês mesmos, não se cobrem demasiadamente”. Cada momento difícil representa um aprendizado, como contou a paraninfa, e, por isto, pediu que os formandos sempre busquem enxergar o lado positivo. Quando se graduou, não tinha ideia de que ocuparia a vice-reitoria da UFV um dia, exemplificou. “E como dizem: o mais importante é a travessia e não a chegada. Desejo que vocês aproveitem muito bem o caminho”.

O diretor-geral do campus, Renato Ruas, disse que a formatura é uma felicidade e um orgulho para a UFV-Rio Paranaíba, pois representa o que a instituição faz de melhor: entregar, para a sociedade, “profissionais altamente qualificados” e “homens e mulheres de bem, preparados para enfrentar os desafios da vida”.

Renato destacou que, a partir de agora, a provocação da vida dos novos profissionais é ser feliz e falou sobre a fórmula da felicidade do engenheiro Mo Gawdat. O diretor-geral contou que a fórmula – “felicidade é maior ou igual à percepção, menos expectativas” – ensina a importância de procurar compreender os acontecimentos de maneiras diferentes, diante da impossibilidade de mudá-los; criar expectativas apenas em relação ao que pode ser realizado e ser otimista. “Apesar de simples, precisa ser praticada todos os dias”, afirmou. Renato também ressaltou que a UFV-Rio Paranaíba sempre estará de portas abertas para auxiliar os ex-alunos no que for preciso.

Homenagens

Os formandos participaram de diversos momentos da noite, sendo homenageados ou homenageando os convidados. As estudantes Kély da Rocha, do curso de Nutrição, e Taciana Alves, do curso de Administração, por exemplo, entregaram duas placas para a paraninfa. Já Ana Carolina Sousa, da Nutrição, e Luíla Figueiredo, da Agronomia, homenagearam os pais e responsáveis pelos formandos: “pais biológicos, adotivos, emprestados ou que não puderam estar presentes por algum motivo”, como disseram. Especificamente, as formandas entregaram placas para os seus pais, respectivamente Rosângela Aparecida e Márcio Sousa e a senhora Valcenis Santos.

A estudante do curso de Administração Amanda Kelly da Silva foi a agraciada com a Medalha de Prata Presidente Bernardes, pelo excelente desempenho que teve durante a graduação.

Todas as fotografias podem ser conferidas no link photos.app.goo.gl/1WracgqYZVWu7YQm7 e outras imagens estão disponíveis nos destaques dos stories do Instagram da Universidade.

Também acompanharam as cerimônias os diretores e chefes dos institutos de ciências da UFV-Rio Paranaíba; a secretária do Conselho Acadêmico e Administrativo do campus, Cleyde Cristina Caetano; integrantes do Conselho Acadêmico e Administrativo e coordenadores de cursos da instituição; o prefeito de Rio Paranaíba, Valdemir Diógenes da Silva; e o presidente da Câmara de Rio Paranaíba, o vereador João Wilson de Almeida.

Texto: ASCOM UFV/CRP


Opiniões dos leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.



Faixa atual

Título

Artista