Incêndios em lotes vagos em Rio Paranaíba fazem moradores sair de casa por conta de fumaça

Escrito porem 12 de setembro de 2020

Foto: Arquivo Pessoal/Raquel Marim

E não bastasse a pandemia do novo coronavírus em que as ordens é para ficar em casa e evitar aglomerações, a população de Rio Paranaíba tem que aguentar a irresponsabilidade de algumas pessoas que, sem um motivo óbvio, colocam fogo em lotes vagas e pastos. E quem sofre as consequências disso é a própria população.

A nossa redação recebeu na manhã deste sábado (12), o relato de diversos moradores do bairro Prado e Alto Santa Cruz, onde as queimadas estão frequentes. Muitas pessoas estão tendo que sair de suas casas por conta da densa fumaça que saem desses incêndios criminosos. E o curioso é que ninguém sabe quem é o responsável por ter ateado fogo nesses locais.

Uma moradora disse que as queimadas estão frequentes e que tanto ela quanto seu filho estão alérgicos e tem que sair de casa para fugir da fumaça. Além disso, as cinzas que ecoam com vento trazem diversos transtornos para a população que às vezes, precisam lavar suas roupas ou mesmo suas casas.

Segundo a lei de postura do município, quem for flagrado cometendo esse tipo de crime, pode ser multado com valores que variam de R$ 50 a R$ 6.400,00. No mês de julho, a nossa redação já notificou a mesma situação no bairro Prado. Porém, até o momento, ninguém foi punido.

De acordo com o setor de fiscalização da prefeitura municipal, um dos principais problemas para esse tipo de situação, segundo o setor de fiscalização, são os lotes sujos em diversos pontos da cidade. Muitos proprietários já foram multados e a própria prefeitura já fez a limpeza de vários lotes vagos para evitar, além das queimadas, animais peçonhentos conforme nossa redação por diversas reportou.

Os fiscais de postura, ressaltam, no entanto, que as pessoas podem denunciar através do disk-denúncias: (34) 9 9991-4770 ou mesmo para a Polícia Militar, através do telefone (34) 3855-1282, em casos de queimadas. Se você souber quem são as pessoas responsáveis que causaram o incêndio, denuncie. Não seja cúmplice!

Texto: Gilberto Martins


Faixa atual

Título

Artista