• Sem categoria

UFV adere à paralização da educação

Escrito porem 15 de agosto de 2016

Professores de todo o país protestaram nesta quarta-feira, 15 de maio, contra o corte de verba do governo para as universidades federais. As entidades estudantis protestaram também contra as declarações polêmicas do ministro Abraham Weintraub, que associou o corte a atos de "balbúrdia".

Aqui em Rio Paranaíba alunos, professores e funcionários da  Universidade Federal de Viçosa também foram às ruas manifestar com cartazes com dizeres "Educação derruba mitos", " A UFV não vai se calar", " A educação é nossa arma", entre outros. A concentração aconteceu em frente ao posto Ipiranga, descendo pelas ruas principais da cidade.

Segundo nota da ASPUV, somente a UFV perdeu R$ 30,7 milhões com o congelamento do Governo Federal.  "Qualquer retração na universidade impacta a economia municipal, especialmente setores como o comércio, a prestação de serviços e a construção civil. Sem esquecer ainda que o corte na UFV coloca em risco contratos com empresas prestadoras de serviços o que, infelizmente, pode levar à demissão dos funcionários terceirizados." Afirmou em nota


Opiniões dos leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.



Faixa atual

Título

Artista